Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfológica craniana de Xenarthra atuais e extintos: inferências evolutivas e funcionais

Processo: 08/58554-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Gabriel Henrique Marroig Zambonato
Beneficiário:Alex Christian Rohrig Hubbe
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Xenarthra   Mamíferos   Morfometria   Seleção natural   Hábitos alimentares

Resumo

Os Xenarthra correspondem a uma ordem de mamíferos bem representada em território brasileiro e também no sub-continente sul-americano. Divididos em três grandes grupos taxonômicos, sua diversidade específica foi muito maior durante o final do Terciário e Quaternário. Hoje esta ordem é representada por tatus, tamanduás e preguiças. Dois aspectos marcantes na história deste grupo foram pouco explorados até o momento: 1) a diversificação morfológica entre as linhagens e 2) a extinção de alguns gêneros de preguiça no final do Pleistoceno. Em relação à diversificação morfológica, o objetivo é testar se tal processo ocorreu através de deriva genética. Já a discussão sobre a causa da extinção das preguiças será fundamentada na inferência dos hábitos alimentares destes animais. Para realizar tais tarefas serão coletados dados em três dimensões de crânios de Xenarthra de diversos gêneros, atuais e extintos. Este projeto buscará contemplar seus objetivos através de morfometria clássica e geométrica e estatística multivariada. (AU)