Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse crônico e auto-administração de nicotina: envolvimento da via de transdução PKA, CREB e ERK no núcleo acumbens e córtex pré-frontal

Processo: 08/10691-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de março de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Cleopatra da Silva Planeta
Beneficiário:Rodrigo Molini Leão
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse psicológico   Western blotting   Nicotina   Hábito de fumar

Resumo

Duzentos mil brasileiros morrem a cada ano em decorrência de doenças relacionadas ao tabagismo. Em todo o mundo, esse número chega a 5 milhões. A nicotina é o principal agente responsável pelo desenvolvimento da dependência ao tabaco. A dependência é considerada um transtorno neuroadaptativo induzido pela exposição repetida a drogas e caracterizado por alterações neuroquímicas e moleculares do sistema dopaminérgico mesocorticolímbico. Evidências indicam que neuroadaptações na expressão e atividade de PKA, ERK e CREB desempenham papel importante no desenvolvimento de tais comportamentos. Várias evidências apontam a associação entre o estresse e uso de tabaco. Muitos laboratórios têm se dedicado à busca de alterações moleculares, neuroendócrinas e neuroquímicas promovidas pelo uso repetido de uma substância de abuso. Porém a relevância desses resultados depende em parte de modelos animais que possam demonstrar que tais alterações estejam correlacionadas a um ou mais aspectos da dependência. Nesse contexto, o modelo da auto-administração é preconizado como de grande valor preditivo. A literatura é bastante escassa na avaliação da relação entre exposição ao estresse e auto-administração de nicotina. A exposição ao estresse é claramente associada ao aumento da vulnerabilidade ao abuso e dependência de substâncias psicoativas, porém pouco se conhece sobre os mecanismos neurais dessa associação. Assim investigaremos: a) as modificações dos parâmetros de auto-administração de nicotina (ponto de ruptura e binge) após a exposição a estresse variável; b) as modificações na atividade da PKA, ERK e CREB em resposta à administração de nicotina após a exposição a estresse variável; c) se as modificações induzidas por estresse são duradouras ou alteradas pela auto-administração de nicotina. Desta forma nosso projeto se baseia na hipótese de que a exposição repetida ao estresse pode promover modificações da atividade das proteínas intracelulares PKA, ERK e CREB. E essas neuroadaptações poderiam resultar em alterações nos parâmetros da auto-administração de nicotina. Assim, este estudo pode contribuir para a elucidação dos mecanismos neurais da interação entre fenômenos ambientais e a dependência à nicotina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Recaída ao uso de drogas é alvo de pesquisa de neurocientistas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LEAO, RODRIGO M.; CRUZ, FABIO C.; CARNEIRO-DE-OLIVEIRA, PAULO E.; ROSSETTO, DANIELLA B.; VALENTINI, SANDRO R.; ZANELLI, CLESLEI F.; PLANETA, CLEOPATRA S. Enhanced nicotine-seeking behavior following pre-exposure to repeated cocaine is accompanied by changes in BDNF in the nucleus accumbens of rats. Pharmacology Biochemistry and Behavior, v. 104, p. 169-176, MAR 2013. Citações Web of Science: 7.
LEAO, RODRIGO MOLINI; CRUZ, FABIO CARDOSO; MARIN, MARCELO TADEU; PLANETA, CLEOPATRA DA SILVA. Stress induces behavioral sensitization, increases nicotine-seeking behavior and leads to a decrease of CREB in the nucleus accumbens. Pharmacology Biochemistry and Behavior, v. 101, n. 3, p. 434-442, MAY 2012. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.