Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do envolvimento dos receptores do tipo 5-HT1A e 5-HT2C do hipocampo dorsal na mediação do efeito ansiolítico de drogas antidepressivas

Processo: 12/20016-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Hélio Zangrossi Júnior
Beneficiário:Ana Beatriz Sant Ana Do Nascimento
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/01544-0 - Circuitos neurais de comportamento ativo e passivo relacionado ao medo: envolvimento do córtex pré-frontal medial em condição normal e após o tratamento com antidepressivo, BE.EP.DR
Assunto(s):Serotonina   Antidepressivos   Transtornos de ansiedade

Resumo

O reconhecimento das propriedades ansiolíticas dos antidepressivos (AD) representou grande avanço no tratamento dos transtornos de ansiedade. Em especial, os inibidores seletivos da recaptação de serotonina evidenciaram a relação desse efeito com a neurotransmissão serotonérgica. Embora os AD sejam eficazes, seus efeitos terapêuticos se manifestam apenas após semanas de tratamento, o que sugere que são requeridas adaptações neurais de longo prazo. Propõe-se que a dessensibilização progressiva de receptores serotonérgicos pré-sinápticos inibitórios e ou alteração da sensibilidade de receptores pós-sinápticos (5-HT1A e 5-HT2), em estruturas prosencefálicas, como o hipocampo, estejam envolvidas nos efeitos terapêuticos tardios desses compostos. Em relação ao seu efeito ansiolítico, recente investigação utilizando o modelo do labirinto em T elevado (LTE) evidenciou a participação dos receptores 5-HT1A do núcleo basolateral do complexo amigdalóide (BLA), na manifestação do efeito ansiolítico observado após tratamento crônico com AD, e também a participação dos receptores 5-HT2C, dessa mesma estrutura, na manifestação do efeito ansiogênico decorrente do tratamento agudo. Adicionalmente, foram observadas alterações na reatividade desses receptores após tratamento crônico com AD. Estudos demonstram também a participação do hipocampo dorsal (HD) no controle de comportamentos defensivos relacionados à ansiedade, com destaque para a mediação da neurotransmissão serotonérgica. Na avaliação no LTE, a ativação dos receptores 5-HT1A do HD promove efeito do tipo ansiogênico, já a ativação dos receptores 5-HT2C efeito do tipo ansiolítico e seu bloqueio efeito ansiogênico. Essas mesmas manipulações no BLA promovem efeitos opostos, logo é esperado que essa oposição se mantenha em relação à participação desses receptores do HD sobre as respostas observadas após tratamento com antidepressivos. Assim, o presente trabalho terá como objetivo principal investigar a participação dos receptores do tipo 5-HT1A e 5-HT2C do HD na mediação do efeito ansiolítico de drogas antidepressivas observado em ratos submetidos a diferentes modelos preditivos de ansiedade. Além do bloqueio farmacológico desses receptores, será realizada a manipulação da expressão dos mesmos pela abordagem de RNA de interferência.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANT'ANA, ANA BEATRIZ; VILELA-COSTA, HELOISA HELENA; VICENTE, MARIA ADRIELLE; HERNANDES, PALOMA MOLINA; CARNEIRO SPERA DE ANDRADE, TELMA GONCALVES; ZANGROSSI, JR., HELLO. Role of 5-HT2C receptors of the dorsal hippocampus in the modulation of anxiety- and panic-related defensive responses in rats. Neuropharmacology, v. 148, p. 311-319, APR 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.