Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma formulação vacinal contra a dengue baseada na proteína não estrutural 1 (NS1) administrada pela via intradérmica

Processo: 13/26942-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luis Carlos de Souza Ferreira
Beneficiário:Lennon Ramos Pereira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Desenvolvimento de vacinas   Dengue   Vírus da dengue   Proteínas recombinantes   Injeções intradérmicas

Resumo

Neste projeto nós pretendemos desenvolver e caracterizar uma estratégia vacinal profilática contra o vírus da dengue, baseada na proteína NS1 em combinação com adjuvante. Para atingir este objetivo, a proteína recombinante NS1 DENV-2 e uma forma truncada da NS1 DENV 2 (DeltaC-NS1) serão expressas em E. coli e purificadas por cromatografia de afinidade ao metal. Formulações vacinais serão preparadas baseadas nas proteínas NS1 e DeltaC-NS1 como antígeno e administradas em camundongos BALB/C pela via intradérmica, em combinação com o adjuvante poly (I:C). As respostas imunológicas celulares anti-NS1 induzidas pelas formulações vacinais testadas serão monitoradas por meio de ensaios como ICS (Intracellular Citokine Staining), ELISPOT (Enzyme-Linked Immunosorbent Spot) e mensuração da atividade citotóxica in vivo. A resposta humoral anti-NS1 induzida será monitorada pela dosagem de IgG total e subclasses de IgG anti- NS1 por ELISA. Para avaliar a capacidade protetora conferida pelo regime vacinal, os camundongos serão desafiados com uma dose letal do vírus da dengue. Além disso, as possíveis respostas autoimunes induzidas pela imunização com NS1 e DeltaC-NS1 serão mensuradas pela reatividade cruzada com albumina sérica humana e plaquetas humanas em ensaios de ELISA. Assim, ao final do trabalho, nós esperamos gerar resultados e conhecimento que contribuirão para o desenvolvimento de uma estratégia vacinal eficaz contra o vírus da dengue. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
OLIVEIRA, DANIELLE B. L.; DURIGON, GIULIANA S.; MENDES, ERICA A.; LADNER, JASON T.; ANDREATA-SANTOS, ROBERT; ARAUJO, DANIELLE B.; BOTOSSO, VIVIANE F.; PAOLA, NICHOLAS D.; NETO, DANIEL F. L.; CUNHA, MARIELTON P.; BRACONI, CARLA T.; ALVES, RUBENS P. S.; JESUS, MONICA R.; PEREIRA, LENNON R.; MELO, STELLA R.; MESQUITA, FLAVIO S.; SILVEIRA, VANESSA B.; THOMAZELLI, LUCIANO M.; FAVORETTO, SILVANA R.; ALMONFREY, FRANCIANE B.; ABDULKADER, REGINA C. R. M.; GABRILI, JOEL M.; TAMBOURGI, DENISE V.; OLIVEIRA, SERGIO F.; PRIETO, KARLA; WILEY, MICHAEL R.; FERREIRA, LUIS C. S.; SILVA, MARCOS V.; PALACIOS, GUSTAVO F.; ZANOTTO, PAOLO M. A.; DURIGON, EDISON L. Persistence and Intra-Host Genetic Evolution of Zika Virus Infection in Symptomatic Adults: A Special View in the Male Reproductive System. Viruses-Basel, v. 10, n. 11 NOV 2018. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
Desenvolvimento de formulações vacinais contra a dengue baseadas na proteína não estrutural 1 (NS1) administrada pela via intradérmica.. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.