Busca avançada
Ano de início
Entree

Superexpressão do gene da enzima PIPKIIA em culturas de células eritróides normais e de pacientes com doença da Hb h

Processo: 15/21178-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Maria de Fatima Sonati
Beneficiário:Danaê Malimpensa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/00984-3 - Doenças dos glóbulos vermelhos: fisiopatologia e novas abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Hemoglobinopatias   Cultura de células   Expressão gênica   Hematologia

Resumo

As fosfatidilinositol-fosfato quinases (PIPKs) pertencem a uma família de enzimas lipídio quinases que geram vários mensageiros lipídicos, incluindo um importante segundo mensageiro denominado fosfatidilinositol-4,5-bifosfato, que regula diversas atividades celulares, como a modulação do citoesqueleto de actina, o transporte de vesículas, a formação de adesão focal e diversos eventos nucleares. A subfamília da PIPK está dividida conforme a especificidade de sinalização em: tipo I (±, ² e ³), tipo II (±, ² e ³) e tipo III. Em um estudo realizado em nosso laboratório o gene da PIPKII± estava diferencialmente expresso em reticulócitos de dois irmãos com Doença de Hemoglobina H. As expressões dos genes da PIPKII± e da globina ² estavam aumentadas no paciente com maior nível de hemoglobina H, sugerindo uma relação entre a PIPKII± e a produção de globinas. Além disso, análises realizadas durante a diferenciação eritróide de células CD34+ em cultura demonstraram que as expressões dos genes das PIPKs aumentavam à medida que as células se tornavam mais diferenciadas, coincidindo com o perfil de expressão das globinas. No entanto, o papel da PIPK no processo hematopoiético tem sido pouco explorado. O objetivo do presente projeto é superexpressar, através da tecnologia da ativação por RNA (RNAa), o gene da enzima PIPKIIa em culturas de células eritróides normais e de pacientes com Doença da Hb H. Assim sendo, células progenitoras CD34+ serão transduzidas, por meio de vetores lentivirais, com moléculas de saRNAs que tenham como alvo a região promotora do gene da PIPKIIa. A expressão dos genes desta enzima e das globinas será avaliada pelas técnicas de PCR quantitativo em Tempo Real (qRT-PCR) e de Western Blot, na tentativa de contribuir para a elucidação das funções da PIPKIIa e avaliar o papel desta na regulação (direta ou indireta) dos genes de globina.