Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e validação de genes essenciais para a indução da resposta imune em pacientes com leishmaniose visceral

Processo: 15/25289-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:João Santana da Silva
Beneficiário:Gabriela Pessenda
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08216-2 - CPDI - Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):17/09746-6 - O papel de macrófagos dermais na resposta imune inicial contra a Infecção por Leishmania, BE.EP.DR
Assunto(s):Imunoparasitologia   Leishmaniose visceral   Expressão gênica   Resposta imune   Inflamassomos   Biomarcadores   Prognóstico

Resumo

A Leishmaniose afeta cerca de 12 milhões de pessoa mundialmente e englobam doenças que variam desde formas cutâneas localizadas, até a forma visceral, sendo esta a manifestação mais grave, com alta mortalidade e morbidade humana. A Leishmaniose Visceral (LV) é caracterizada principalmente por uma resposta inflamatória crônica, e, embora seja resultado de uma alteração no balanço de fatores efetores e reguladores, a compreensão do(s) mecanismo(s) imunológico(s) que contribuem para a fisiopatologia da doença ainda é restrita. Ainda assim, 85% dos pacientes com LV apresentam-se assintomáticos para a doença, enquanto que os sintomáticos podem apresentar desde poucos sintomas até quadros graves. É possível que essas diferentes respostas estejam relacionadas com perfis de expressão gênica distintos resultando em respostas imunológicas variadas. Baseado no exposto, nosso objetivo é validar genes diferencialmente expressos entre grupos distintos de pacientes com LV, os sintomáticos antes e após o tratamento, os assintomáticos e os controles. Utilizaremos metodologia in vitro de transfecção de células, a fim de aumentar ou reduzir a expressão dos genes de interesse, e avaliar os potenciais efeitos desses genes selecionados nas respostas do sistema imunológico frente à infecção. Modelos de infecção in vivo, utilizando animais knockouts também poderão ser empregados. Nosso objetivo também será avaliar a expressão diferencial de genes relacionados aos inflamassomas nos pacientes, e validá-los com o intuito de compreender seu papel durante a infecção por L. infantum em humanos. Espera-se que os resultados possam contribuir com a descoberta de alvos terapêuticos e biomarcadores importantes para o tratamento e prognóstico da doença. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.