Busca avançada
Ano de início
Entree

Doença de Alzheimer no epitélio olfatório: correlação com o meio ambiente

Processo: 16/22793-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Paulo Hilário Nascimento Saldiva
Beneficiário:Nathalia Villa dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Estudos Avançados (IEA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/21728-2 - Uso de modernas técnicas de autópsia na investigação de doenças humanas (MODAU), AP.TEM
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Mucosa olfatória   Material particulado   Meio ambiente   Poluição ambiental   São Paulo (SP)

Resumo

A Doença de Alzheimer (DA) é uma desordem neurodegenerativa progressiva, caracterizada pela atrofia do córtex cerebral e perda de neurônios corticais e subcorticais, levando a comprometimento cognitivo e demência. O sistema olfatório é uma das primeiras regiões afetadas pela DA. A diminuição da habilidade de sentir cheiros e detectar odores está presente em diagnósticos iniciais de DA, antes mesmo da disfunção cognitiva, podendo representar um bom método de diagnóstico preciso e precoce desta doença. Os objetivos desse projeto buscam investigar a associação entre dados de materiais particulados PM 2,5 contidos no banco de dados do MODAU, dados sociodemográficos coletados através do formulário de Entrevista Clínica e a análise post-mortem dos tecidos do sistema olfatório e cérebro, buscando entender os efeitos da poluição ambiental, índices de qualidade de vida e desenvolvimento da Doença de Alzheimer em moradores da cidade de São Paulo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.