Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular de staphylococcus aureus e Streptococcus uberis isolados de infecções intramamárias de vacas leiteiras

Processo: 17/02414-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcos Veiga dos Santos
Beneficiário:Bruna Gomes Alves
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Técnicas de genotipagem   Staphylococcus aureus   Mastite bovina   Testes de sensibilidade microbiana

Resumo

A mastite bovina é considerada a doença que mais acomete os rebanhos leiteiros e causa grande impacto na economia da atividade, visto as perdas de produção de leite e de qualidade dos derivados lácteos. Em sua maioria, a mastite tem origem bacteriana e sua resolução depende de fatores como a cepa bacteriana envolvida no quadro infeccioso, o período de infecção, e a susceptibilidade do hospedeiro. Os objetivos do presente estudo são: (a) caracterizar a variabilidade genotípica de cepas de Staphylococcus aureus e Streptococcus uberis isoladas de casos de mastite clínica e subclínica em rebanhos do Brasil e de outros países; (b) avaliar a ocorrência de persistência e de novas infecções intramamárias por meio de avaliação de isolados de Staph. aureus identificados antes e após o tratamento de mastite subclínica com base em métodos moleculares de genotipagem; (c) determinar potenciais fatores de virulência associados com isolados de Staph. aureus. O estudo será realizado pela condução de três experimentos: 1 - Determinação genotípica de isolados de Staph. aureus oriundos de mastite clínica e subclínica de rebanhos brasileiros em comparação com isolados de outros países; 2 - Caracterização molecular genotípica de isolados de Staph. aureus para avaliação da ocorrência de persistência e de novas infecções intramamárias, de sensibilidade aos antimicrobianos, e de fatores de virulência; 3 - Determinação da diversidade genotípica de isolados de Strep. uberis identificados em casos de infecções intramamárias de vacas do Brasil e de Portugal. Para a realização do experimento 1, serão isoladas 70 cepas de Staph. aureus (35 de mastite clínica e 35 de mastite subclínica) isoladas de amostras de leite de quartos mamários de vacas em diferentes rebanhos e regiões geográficas do Brasil. As seguintes informações serão registradas para cada cepa bacteriana avaliada: data do isolamento, forma de mastite (i.e., clínica ou subclínica), dias em lactação da vaca acometida, número de lactações, contagem de células somáticas (CCS), gravidade da mastite (i.e., mastite grave) e histórico de tratamento. Para o experimento 2, isolados de Staph. aureus serão genotipados por meio da técnica de eletroforese em gel de campo pulsante (PFGE) e determinados os perfis de resistência microbiana. No experimento 3, aproximadamente 50 cepas de Strep. uberis serão caracterizadas quanto à sua diversidade genotípica, procurando associações entre as linhagens genéticas e a gravidade da mastite. (AU)