Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma terapia baseada em células-troncos mesenquimais transfectadas com plasmídeos contendo os genes do HGF e Klotho conjugados a nanopartículas visando o tratamento em modelo animal de Nefropatia Diabética

Processo: 16/26263-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 26 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Érika Bevilaqua Rangel
Beneficiário:Eliza Higuti Sousa
Instituição-sede: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Nefropatias diabéticas   Células-tronco mesenquimais   Células da medula óssea   Plasmídeos   Nanopartículas   Proteínas proto-oncogênicas c-met   Proteína Klotho   Modelos animais   Terapia genética

Resumo

O Diabetes Mellitus (DM) é uma desordem crônica que afeta indivíduos de todas as idades, sexo e etnia, com uma estimativa de ser a sétima causa de morte em 2030, causando complicações micro e macrovasculares, como por exemplo, a Nefropatia Diabética (ND). A ND é uma doença multifatorial, progressiva e extremamente complexa, que leva a alterações morfológicas celulares e disfunção renal, sendo a principal causa de evolução para a insuficiência renal crônica-estágio 5. O tratamento da ND é um grande desafio científico, uma vez que não há uma estratégia específica disponível que possa reverter ou interromper o desenvolvimento da doença, e no máximo ocorre uma diminuição parcial da velocidade de progressão da perda da função renal. Aproximadamente 30 - 40% dos pacientes diabéticos desenvolvem ND. Uma potencial estratégia para o tratamento da ND é a terapia celular, uma vez que possui o potencial de modular processos envolvidos em doenças complexas. A utilização de células-tronco mesenquimais da medula óssea (CTM-MO) é bastante descrito em diversos modelos animais, incluindo modelos de ND, com potencial terapêutico na melhora das alterações morfológicas e funcionais da ND. Portanto, a terapia celular pode ser considerada uma fonte alternativa para a regeneração tecidual, uma vez que o número de pacientes com insuficiência renal crônica-estágio 5 aumenta anualmente e há uma escassez de doadores renais. Desta forma, a administração das CTM-MO em conjunto com as células progenitoras renais é de grande interesse, além disso, as CTM-MO podem ser modificadas geneticamente com plasmídeos que expressam genes de fatores de crescimento ou outras proteínas benéficas que possam participar da restauração da função renal. Portanto, este projeto possui hipóteses inovadoras, que incluem (1) verificar o potencial terapêutico das CTM-MO modificadas com a proteína anti-envelhecimento Klotho e com o fator de crescimento de hepatócitos, combinados com nanopartículas, no modelo animal de ND e knockout de leptina; (2) investigar se o tratamento proposto aumenta o potencial terapêutico das células-tronco/progenitoras derivadas do rim c-Kit+. Este projeto é considerado inovador em razão da combinação da terapia celular com CTM-MO com a terapia gênica e nanopartículas, que podem ser utilizadas terapeuticamente no tratamento da ND. Os resultados obtidos a partir deste projeto de pesquisa serão utilizados como base para futuras investigações envolvendo o potencial terapêutico das CTM-MO e células-tronco/progenitoras c-Kit no tratamento da ND em estudos pré-clínicos e clínicos. (AU)