Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteômica: uma ferramenta para a investigação da composição e função da HDL em hiperlipidemia

Processo: 17/07725-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2017
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Graziella Eliza Ronsein
Beneficiário:Amanda Ribeiro Martins da Silva
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteômica   Doenças cardiovasculares

Resumo

O excesso de lipídios na dieta e suas consequências metabólicas são uma epidemia mundial. Apenas no Brasil, mais da metade da população está com sobrepeso ou é obesa. Obesidade, síndromes metabólicas e dislipidemias estão fortemente relacionadas com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, uma das principais causas de mortalidade global. Pessoas hiperlipidêmicas apresentam alterações estruturais e funcionais nas lipoproteínas plasmáticas que contribuem com os danos arteriais. Tratamentos para reduzir os níveis de colesterol na lipoproteína de baixa densidade (do inglês, low density lipoprotein, LDL) salvam milhares de vidas todos os anos, no entanto, o risco residual continua elevado. Já a lipoproteína de alta densidade (do inglês, high density lipoprotein cholesterol, HDL) exibe atividade cardioprotetora, a qual parece ficar prejudicada quando esta se torna disfuncional. O efeito protetor da HDL é devido a mobilização do excesso de colesterol de macrófagos das paredes das artérias. A HDL é uma coleção heterogênea de partículas e as moléculas determinantes para sua funcionalidade são em grande parte desconhecidas. Nesse sentido, o presente projeto visa compreender os mecanismos que geram HDL disfuncional em um modelo animal de hiperlipidemia. Para isso, a abordagem multifatorial de proteômica será empregada com o intuito de investigar o complexo metabolismo da HDL. Proteômica alterada das lipoproteínas de camundongos submetidos a uma dieta hiperlipídica será correlacionada com ensaios funcionais. Desse modo, este trabalho pode contribuir significativamente para o avanço no entendimento das vias que tornam as lipoproteínas disfuncionais em condições de hiperlipidemia. (AU)