Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da Síndrome Metabólica em adipócitos tratados com clozapina

Processo: 18/03450-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Daniel Martins-de-Souza
Beneficiário:Aline Gazzola Fragnani Valença
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/25588-1 - Da compreensão básica a biomarcadores clínicos para a esquizofrenia: um estudo multidisciplinar centrado na neuroproteômica, AP.TEM
Assunto(s):Proteômica   Síndrome metabólica   Adipócitos   Clozapina   MicroRNAs   Esquizofrenia

Resumo

A Esquizofrenia é uma doença psiquiátrica incurável que afeta certa de 1% da população mundial. Os sintomas normalmente se manifestam na vida adulta e são divididos em três categorias: sintomas positivos (alucinações e delírios); sintomas negativos (insociabilidade, depressão e falta de motivação); e problemas cognitivos (dificuldade de concentração, déficit em funções executivas e falha de memória de longo prazo). O tratamento é feito com uso de antipsicóticos que, muitas vezes, são ineficientes ou apresentam muitos efeitos colaterais. A clozapina é um antipsicótico conhecido por sua eficiência no alívio dos sintomas de pacientes resistentes aos tratamentos convencionais. Contudo, o medicamento pode causar sérios efeitos colaterais e alguns pacientes podem desenvolver síndrome metabólica, caracterizada por ganho rápido de peso, diabetes e problemas cardiovasculares, que normalmente surgem devido à disfunção do tecido adiposo. Nosso projeto tem como foco tratar adipócitos humanos com clozapina e analisar 1) seu perfil proteômico, a fim de verificar as vias bioquímicas alteradas pelo medicamento e 2) o perfil de expressão de miRNAs, uma vez que estes já foram descritos como sinalizadores endócrinos no tecido adiposo. Nosso objetivo é encontrar assinaturas moleculares que possam elucidar os mecanismos de ação pelos quais a clozapina causa síndrome metabólica nos pacientes e, futuramente, usar esse conhecimento para associar o medicamento a drogas atenuantes da síndrome e/ou prover insights para melhorar a droga ou até criar um novo medicamento. (AU)