Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de esferóides scaffold-free em micromoldes de agarose a partir de células tronco derivadas de músculo esquelético murino

Processo: 20/03609-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Roberta Sessa Stilhano Yamaguchi
Beneficiário:Sofia Mila Cantu de Sales
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Medicina regenerativa   Engenharia tecidual   Regeneração muscular   Músculo esquelético   Células-tronco   Lesão muscular   Morfogênese

Resumo

Nas lesões musculares com grande perda de volume muscular utiliza-se o retalho-livre como alternativa terapêutica. Porém, esse procedimento possui diversos obstáculos entre eles o inevitável comprometimento da fonte doadora. Os esferoides emergiram como uma promissora alternativa na produção de culturas 3D pois mimetizam o ambiente in vivo e podem ser usados para criar enxertos capazes de regenerar tecidos e órgãos lesionados. A técnica de micromoldes de agarose Scaffold-free possibilita que as células produzam matriz-extracelular, permitindo uma maior interação célula-célula, recriando o microambiente e recapitulando a morfogênese tecidual. Além disso, permitem o cultivo celular por longos períodos, possibilitam um maior rendimento de produção e uma maior homogeneidade de tamanho e forma dos esferoides. A produção de esferoides a partir de células tronco derivadas de músculo esquelético (MDSCs) abre perspectivas terapêuticas na área da medicina regenerativa para lesões musculares. As MDSCs ganharam grande destaque por conta da possível aplicação no tratamento de doenças musculares e pelo seu potencial em promover a regeneração e reparo de outros tecidos. Dessa forma o presente projeto visa a produção de esferoides scaffold-free a partir de MDSCs.