Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos do tratamento com metilfenidato comparado com treinamento parental em crianças pré-escolares com TDAH sobre a trajetória do desenvolvimento cognitivo, social, emocional e psicopatológico

Processo: 21/08540-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Guilherme Vanoni Polanczyk
Beneficiário:Luis Carlos Farhat
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/22455-8 - Intervenções na primeira infância e trajetórias de desenvolvimento cognitivo, social e emocional, AP.TEM
Assunto(s):Psiquiatria infantil   Psiquiatria do adolescente   Estimulantes   Metilfenidato   Pré-escolar   Transtorno do deficit de atenção com hiperatividade   Desenvolvimento infantil

Resumo

O presente plano de trabalho descreve dois estudos: (I) avaliação dos efeitos do tratamento com metilfenidato comparado com treinamento parental em crianças pré-escolares com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) sobre as trajetórias do desenvolvimento cognitivo, social e emocional e sobre a psicopatologia geral ao longo da infância; (II) avaliação do efeito moderador de características basais das crianças pré-escolares sobre a trajetória de desenvolvimento e psicopatologia ao longo da infância. Para o estudo I, o perfil psicopatológico e socioemocional medidos ao longo do tempo (linha de base, 8 semanas, 1, 2 e 3 anos) avaliados por meio dos instrumentos Child Behavior Checklist (CBCL), Strength and Difficulties Questionnaire (SDQ), Child Behavior Questionnaire (CBQ), SNAP-IV Teacher and Parent Rating Scale serão Variáveis Dependentes (VD) contínuas de medidas repetidas. O pertencimento ao grupo metilfenidato ou treinamento parental será uma variável independente, juntamente com potenciais confundidores (sexo, idade, severidade dos sintomas na linha de base, entre outros). Já o estudo II terá como base o modelo de avaliação de efeitos moderadores proposto por Hayes (2013) via teste estatístico de regressão no qual serão analisadas as interações entre os desfechos de longo prazo (três anos de seguimento) e as características da linha de base (sexo, idade, comorbidades, severidade do TDAH, perfil cognitivo, saúde mental dos pais) com o grupo metilfenidato e treinamento parental. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)