Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação dos efeitos cardíacos da angiotensina 1-7 em modelo animal de hipertireoidismo.

Texto completo
Autor(es):
Nathalia Senger
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Luiza Morais Barreto de Chaves; Jose Geraldo Mill; Luciana Venturini Rossoni
Orientador: Maria Luiza Morais Barreto de Chaves
Resumo

A hipótese do presente estudo é que as ações cardioprotetoras da Angiotensina1-7 (Ang1-7) consigam atenuar os efeitos cardíacos dos hormônios tireoidianos. Ratos selvagens ou transgênicos que superexpressam Ang1-7 foram induzidos ao hipertireoidismo por injeções intraperitoneais de triiodotironina (T3) (7µg/100g/dia). Parâmetros de morfologia e função cardíaca foram avaliados, bem como os componentes do Sistema-Renina-Angiotensina no coração. Os elevados níveis de Ang1-7 nos animais transgênicos atenuaram os efeitos tróficos do T3 e o hiperdinamismo cardíaco, além de promover a melhora da função cardíaca. Os animais hipertireoideos apresentaram aumento da Angiotensina II, do receptor AT1 e da atividade da ECA2 no coração. In vitro, o tratamento com Ang1-7 (1000nM) foi capaz de impedir o aumento da área de superfície celular em cultura primária de cardiomiócitos neonatos tratados com T3 (10nM) por 24 horas. Sendo assim, estes dados demonstram, pela primeira vez na literatura, ações cardioprotetoras da Ang1-7 frente às ações cardíacas e hipertróficas do T3. (AU)

Processo FAPESP: 13/16348-6 - Avaliação do papel terapêutico da angiotensina 1-7 na prevenção dos efeitos cardiovasculares induzidos pelo hormônio tireoidiano em Ratos Wistar
Beneficiário:Nathalia Senger
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado