Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do risco ecogenotoxicológico da utilização de corantes têxteis

Texto completo
Autor(es):
Otávio Pelegrino Rocha
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto
Data de defesa:
Membros da banca:
Danielle Palma de Oliveira; Evandro Gaiad Fischer; Cesar Koppe Grisolia
Orientador: Danielle Palma de Oliveira
Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal a avaliação do risco ecogenotoxicológico dos corantes Acid Black 210 e Disperse Violet 93, utilizados pelas indústrias têxteis e coureiras nacionais e internacionais. Para atingir este objetivo foi realizada uma abordagem integrada da avaliação da toxicidade utilizando a avaliação da permeabilidade através do Ensaio de Permeabilidade em Membrana Artificial Paralela (PAMPA), a avaliação do potencial genotóxico através do Ensaio do Cometa com células HepG2, a avaliação do potencial mutagênico do através do Teste de Ames com as linhagens de Salmonella typhimurium TA98 e TA100 na ausência e na presença de metabolização exógena (mistura S9), a avaliação do potencial embriotóxico através do Ensaio de Toxicidade Aguda com Embriões de Zebrafish (Danio rerio), e, por fim, juntando os dados disponíveis na literatura científica, a avaliação do risco ecogenotoxicológico da utilização deste corante têxtil. Devido à observação de ausência de toxicidade nos ensaios realizados e nas informações constantes da literatura científica, não há indícios de que o Acid Black 210 apresente ecogenotoxicidade, podendo ser considerado seguro à luz dos conhecimentos atuais. Ainda, este trabalho apresenta a avaliação do potencial genotóxico do corante Disperse Violet 93 através do Ensaio do Cometa e a avaliação do potencial embriotóxico deste corante através do Ensaio de Toxicidade Aguda com Embriões de Zebrafish (Danio rerio). Considerando que houve toxicidade morfofisiológica em embriões de zebrafish e que na literatura científica também consta sua mutagenicidade em linhagem de S. typhimurium YG1041, o Disperse Violet 93 necessita de avaliações nos demais níveis tróficos para que uma avaliação do risco seja realizada. Para finalizar, este trabalho apresenta a avaliação do potencial embriotóxico de efluente de curtume pré e pós-tratamento através do Ensaio de Toxicidade Aguda com Embriões de Zebrafish, onde o efluente pós-tratamento mostrou menor potencial embrio-tóxico, porém ambos apresentando (mesmo após diluições) coagulação de ovos fertilizados, edema do saco vitelínico, escoliose, má-formação da cauda e má-formação da bexiga natatória. Estes resultados ressaltam a importância da realização de estudos toxicológicos visando fornecer subsídios para a realização de avaliações do risco do uso de corantes, já que estes se encontram em exposição constante aos seres vivos e ao meio ambiente (AU)

Processo FAPESP: 13/09317-7 - Avaliação do risco ecogenotoxicológico da utilização de corantes têxteis
Beneficiário:Otávio Pelegrino Rocha
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado