Busca avançada

Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX)

Processo: 06/57297-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de agosto de 2007 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Silvia Hunold Lara
Beneficiário:
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Maria Clementina Pereira Cunha ; Robert Wayne Andrew Slenes ; Sidney Chalhoub
Auxílios(s) vinculado(s):11/12704-7 - A trajetória do departamento estadual do trabalho de São Paulo e a mediação das relações de trabalho (1911 - 1937), PUB.LVR.BR
09/17089-9 - A tessitura de direitos: patrões e empregados na Justiça do Trabalho (1953-1964), PUB.LVR
09/11097-0 - História social da justiça de trabalho: na luta por diretos (1930-1970), AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):10/20558-8 - A conquista de direitos trabalhistas: Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul de 1958 a 1964, BP.DR
11/03098-6 - A greve (en)contra a justiça: trabalhadores, ação direta e cortes trabalhistas (1954-1963), BP.IC
11/07096-8 - Identificação e catalogação dos processos da Justiça do Trabalho, BP.TT
+ mais bolsas vinculadas 11/02388-0 - Banco de dados: legislação sobre o trabalho e trabalhadores no Brasil, BP.TT
11/00070-3 - O CNT e a regulamentação do trabalho na Primeira República (1923 - 1930), BP.IC
11/02552-5 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX) / TT-1: banco de dados: casa de detenção da corte, BP.TT
10/15116-6 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX) / TT-1: banco de dados: casa de detenção da corte, BP.TT
10/00162-2 - Escravização ilegal e precarização da liberdade na Corte Imperial (décadas de 1830 a 1880), BE.PQ
10/09126-9 - Catolicismo e trabalho: cultura militante dos trabalhadores de belo Horizonte(1909-1941), BP.DR
10/11774-9 - Identificação e catalogação dos processos da Justiça do Trabalho, BP.TT
10/03705-7 - Em casa de ferreiro pior apeiro: trajetórias dos oficiais do ferro (Vila Rica, 1750-1795), BP.MS
10/04520-0 - A cidade sob o domínio da lei: experiências de cidadania em Florianópolis no pós-abolição (1890 - 1930), BP.MS
10/07572-1 - Escravidão e os significados da liberdade na fronteira oeste de São Pedro: políticas de domínio e estratégias de luta de escravos e libertos (Brasil/Uruguai, Século XIX), BP.DR
10/05827-2 - Identificação e catalogação dos processos da Justiça do Trabalho, BP.TT
09/17164-0 - A União Artística: trabalhadores especializados, identidade de classe e reivindicação de direitos: Recife, últimas décadas do oitocentos, BP.PD
10/00282-8 - Banco de dados: legislação sobre o trabalho e trabalhadores no Brasil, BP.TT
09/09117-2 - Os significados do 13 de maio: a abolição e os trabalhadores dos engenhos da Zona da Mata sul de Pernambuco 1885-1893, BP.DR
09/09115-0 - Fortes laços em linhas rotas: experiências de intelectuais negros em jornais fluminenses e paulistanos no fim do Século XIX (1880-1910), BP.DR
09/09068-1 - Leis em mudança: trabalhadores e legislação antes da CLT (1937-1943), BP.IC
09/02866-0 - Identificação e catalogação dos processos da Justiça do Trabalho, BP.TT
09/00119-2 - Trabalhadores no Brasil: identidades, direitos e política (séculos XVII a XX) / TT-1: banco de dados: casa de detenção da corte, BP.TT
08/54528-8 - Trabalhadores imigrantes no Brasil: direitos e identidades entre 1917 e 1935, BP.PD
08/11247-9 - Banco de dados: legislação sobre o trabalho e trabalhadores no Brasil, BP.TT
08/55590-9 - As cores da cidadania: racialização e imagens de negros nas três últimas décadas do Brasil Imperial, BP.PD
08/10532-1 - Identificação e catalogação dos processos da Justiça do Trabalho, BP.TT
08/50329-0 - Em defesa da liberdade: libertos e livres de cor nos tribunais do antigo regime português (Mariana e Lisboa, 1720-1819), BP.DR
08/53796-9 - Marmiteiros, agitadores e subversivos:politica e participação popular em Florianópolis, 1945-1964, BP.DR
08/52194-5 - Entre secos e molhados: a participação das mulheres mina no pequeno comércio e a construção de identidades. Vila Rica, 1753-1797, BP.MS
08/51258-0 - Os trabalhadores e a Justiça do Trabalho no Brasil (1923-1964), BP.PD - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Escravidão  História social  Identidade social  Movimento operário  Direitos humanos 

Resumo

Este projeto pretende investigar o modo como os trabalhadores (escravos ou livres, nacionais ou imigrantes, homens ou mulheres, brancos, negros ou índios) conferiram significados políticos a diferentes aspectos de seu cotidiano, seja no local de trabalho ou nos espaços de sociabilidade e lazer, no desenrolar de conflitos com senhores, patrões ou autoridades públicas. Seu objetivo é examinar processos históricos nos quais os trabalhadores se constituíram como sujeitos políticos e como tal foram reconhecidos. Ao adotar o procedimento de realizar pesquisas sobre objetos circunscritos, mas orientadas por questões mais gerais, o projeto visa discutir aspectos da história do trabalho no Brasil desde o século XVII até o século XX. Busca, com isso, não apenas contribuir para o aprofundamento de temáticas particulares (movimentos de reivindicação, formas de associação e participação política, manifestações culturais dos trabalhadores), mas também para ampliar campos de investigação que, mais recentemente, vêm se renovando, como a história social das práticas jurídicas e legais. As pesquisas privilegiam dois grandes eixos de investigação. Primeiro, trata-se de perceber como se configuraram, expressaram e transformaram as diversas identidades dos trabalhadores em sua atuação na esfera pública. O intuito é examinar a conformação de tradições, costumes e identidades compartilhadas que serviram de base para suas ações e para a formação de grupos e associações (religiosas, recreativas, de apoio mútuo, sindicais, etc). Focalizam-se assim as múltiplas formas de atuação dos trabalhadores, tanto em situações nas quais eles se definiam prioritariamente pelas relações de trabalho, quanto em contextos nos quais extrapolavam os espaços institucionalizados e engendravam diferentes identidades sociais. Segundo, busca-se ver como esta dimensão cultural (em diferentes situações e contextos históricos) fundamentou a reivindicação de direitos, e como tais demandas repercutiram na esfera pública. Neste sentido, o projeto discute os usos que os trabalhadores fizeram de espaços simbólicos e pontos de vista "consagrados", ou de canais institucionais e mecanismos legais e jurídicos, para expressar seus pleitos, interpretar leis ou redimensionar espaços sociais em seu benefício. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
História de Palmares ganha nova cronologia com análise de fontes originais