Busca avançada
Ano de início
Entree

O que determina o crescimento da massa estelar de galáxias elípticas? Intrínseco ou ambiente: a saga contínua

Processo: 14/11156-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de agosto de 2015 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Reinaldo Ramos de Carvalho
Beneficiário:Reinaldo Ramos de Carvalho
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Reinaldo Roberto Rosa
Pesq. associados:Alberto Garcez de Oliveira Krone Martins ; Anderson Caproni ; Andre Luis Batista Ribeiro ; Diego Antonio Falceta Gonçalves ; Esteban Walter Gonzalez Clua ; Fabricio Ferrari ; Francesco La Barbera ; Gary Mamon ; Gustavo Amaral Lanfranchi ; Henri Michel Pierre Plana ; Hugo Vicente Capelato ; João Luiz Kohl Moreira ; Joaquim Eduardo Rezende Costa ; Joe I Silk ; Marcelle Soares dos Santos ; Marina Trevisan ; Martin D. Weinberg ; Oswaldo Duarte Miranda ; Sandro Barboza Rembold ; Thiago Signorini Gonçalves
Auxílios(s) vinculado(s):17/03173-4 - Gas removal in the Ursa minor galaxy: linking hydrodynamics and chemical evolution models, PUB.ART
16/11253-5 - Crossing the Rubicon: the fate of gas flows in galaxies, AR.EXT
16/04195-9 - O estudo do crescimento da massa estelar de galáxias elípticas no universo próximo, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):16/23563-9 - A distribuição de velocidades de galáxias em aglomerados e sua relação com as propriedades das galáxias, BP.IC
Assunto(s):Cosmologia (astronomia)  Dinâmica das galáxias  Galáxias elípticas  Formação de estrelas  Formação e evolução da galáxia  Computação de alto desempenho 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/astronomia_6PHFL0Y_29_30.pdf

Resumo

Estabelecer quase 14 bilhões de anos de evolução a partir da observação de galáxias como são observadas hoje em dia é uma tarefa repleta de perigos. Neste projeto propomos um programa para estender estudos de evolução de galáxias para comprimentos de onda do infravermelho e redshifts mais altos (maiores tempos no passado) para investigar de forma consistente as propriedades das galáxias e seus ambientes ao longo de um intervalo de tempo cósmico significativo. Um passo importante será a implementação do programa de fotometria de galáxias GALPHAT que dará uma base estatística sólida para a análise dos parâmetros estruturais de galáxias.Em projeto recentemente concluído examinamos em grande detalhe as propriedades das galáxias do tipo "early" (ETG1) no Universo próximo. Ao estudar as propriedades globais de ETGs locais, tais como gradientes de cor, plano fundamental, populações estelares, e função de massa inicial (FMI), estabelecemos importantes vínculos sobre os modelos de formação e evolução de galáxias. Caracterizamos os ambientes dessas galáxias usando uma medida associada diretamente à distribuição de velocidades das galáxias do grupo/aglomerado, que nos permite separar os efeitos do ambiente dos efeitos intrínsecos. Este projeto se beneficiará do conhecimento adquirido nos projetos que realizamos na última década focalizados nos sistemas observados no Universo local e nas ferramentas de análise de dados que desenvolvemos e que serão vitais no exame das propriedades das galáxias em redshifts mais altos, fornecendo amostras de comparação rigorosas, consistentes e minimamente tendenciosas para avaliar cenários de formação e evolução de galáxias. Um aspecto fundamental da proposta é o grande investimento no pacote BIE. Isto irá criar a sinergia necessária entre a nossa equipe e os dois grupos de cientistas da computação que participam deste esforço. Projetos que lidam com grande quantidade de dados, em um futuro próximo, exigirão um forte compromisso destas duas áreas do conhecimento. (AU)

Publicações científicas (8)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO, MAIARA S.; PLANA, HENRI. Internal kinematics of UM 461 and CTS 1020. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 481, n. 1, p. 122-137, NOV 2018. Citações Web of Science: 0.
CUAMBE, VALENTE A.; COSTA, J. E. R.; SIMOES, P. J. A. Flare parameters inferred from a 3D loop model data base. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 477, n. 2, p. 1495-1506, JUN 2018. Citações Web of Science: 0.
ROSA, R. R.; DE CARVALHO, R. R.; SAUTTER, R. A.; BARCHI, P. H.; STALDER, D. H.; MOURA, T. C.; REMBOLD, S. B.; MORELL, D. R. F.; FERREIRA, N. C. Gradient pattern analysis applied to galaxy morphology. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 477, n. 1, p. L101-L105, JUN 2018. Citações Web of Science: 0.
COSTA, A. P.; RIBEIRO, A. L. B.; DE CARVALHO, R. R. The shape of velocity dispersion profiles and the dynamical state of galaxy clusters. Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, v. 473, n. 1, p. L31-L35, JAN 2018. Citações Web of Science: 0.
GRIBEL, CAROLINA; MIRANDA, OSWALDO D.; VILAS-BOAS, JOSE WILLIAMS. Connecting the Cosmic Star Formation Rate with the Local Star Formation. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 849, n. 2 NOV 10 2017. Citações Web of Science: 1.
DE CARVALHO, R. R.; RIBEIRO, A. L. B.; STALDER, D. H.; ROSA, R. R.; COSTA, A. P.; MOURA, T. C. Investigating the Relation between Galaxy Properties and the Gaussianity of the Velocity Distribution of Groups and Clusters. ASTRONOMICAL JOURNAL, v. 154, n. 3 SEP 2017. Citações Web of Science: 8.
CAPRONI, ANDERSON; LANFRANCHI, GUSTAVO AMARAL; CAMPOS BAIO, GABRIEL HENRIQUE; KOWAL, GRZEGORZ; FALCETA-GONCALVES, DIEGO. Gas Removal in the Ursa Minor Galaxy: Linking Hydrodynamics and Chemical Evolution Models. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 838, n. 2 APR 1 2017. Citações Web of Science: 1.
FERRARI, F.; DE CARVALHO, R. R.; TREVISAN, M. MORFOMETRYKA-A NEW WAY OF ESTABLISHING MORPHOLOGICAL CLASSIFICATION OF GALAXIES. ASTROPHYSICAL JOURNAL, v. 814, n. 1 NOV 20 2015. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.