Busca avançada
Ano de início
Entree

Adipocinas em transplante experimental: estudo da interação entre a leptina e o desenvolvimento de tolerância imunológica

Processo: 09/50450-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Niels Olsen Saraiva Câmara
Beneficiário:Pedro Manoel Mendes de Moraes Vieira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/07139-3 - Investigando o papel da heme-oxigenase 1 em diferentes processos inflamatórios renais em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Leptina   Transplantes   Sistema imune

Resumo

A obesidade, um dos problemas mais comuns da saúde pública nos dias atuais, é um fator de risco para o desenvolvimento de diversas patologias, como arteriosclerose e diabetes. Além da associação entre obesidade e algumas doenças, importantes interações existem entre o metabolismo e o sistema imune, sendo essas interações orquestradas por uma complexa rede de fatores solúveis derivados tanto de células do sistema imune como por células do tecido adiposo. Dentre esses fatores a leptina tem despertado grande interesse na comunidade científica. A leptina, devido a sua ação na regulação do metabolismo, é um mediador tanto de respostas neuroendócrinas como imunes. Na literatura não há estudos de como a ausência da leptina e/ou sua modulação poderia agir no contexto do transplante. Uma polarização para um perfil Th2, na ausência da leptina ou por meio de sua neutralização, poderia auxiliar no estabelecimento de um estado de não agressão ao enxerto e fornecer subsídios que auxiliem no entendimento de como a resposta alogênica é regulada em indivíduos obesos. O papel das células Th17 no processo de rejeição do enxerto também não foi bem avaliado e inexistem dados na literatura de como a leptina poderia modular a diferenciação dessas células, uma vez que, como a IL-6, ativa STAT3, podendo modular a ontogenia de ambos os tipos celulares. Nesse sentido, é provável que a leptina possa inibir a diferenciação de células T reguladoras, favorecendo a diferenciação de células Th17. Devido às ações da leptina no favorecimento de uma polarização Th1 e na proliferação de células T reguladoras é provável que a ausência dessa adipocina favoreça um estado de imunorregulação que tenha como desfecho um aumento da sobrevida do enxerto. Frente a essas lacunas de conhecimento nós propomos a estudar a importância da leptina na modulação da resposta imunológica em resposta ao transplante experimental de pele, seu papel na diferenciação de células T reguladoras/Th17 e sua interação com a regulação da expressão e função da HO-1 em modelos animais. Visamos contribuir para a compreensão de mecanismos envolvidos na imunorregulação da leptina e sua participação na resposta aloimune. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAES-VIEIRA, PEDRO M. M.; LAROCCA, RAFAEL A.; BASSI, ENIO J.; PERON, JEAN PIERRE S.; ANDRADE-OLIVEIRA, VINICIUS; WASINSKI, FREDERICK; ARAUJO, RONALDO; THORNLEY, THOMAS; QUINTANA, FRANCISCO J.; BASSO, ALEXANDRE S.; STROM, TERRY B.; CAMARA, NIELS O. S. Leptin deficiency impairs maturation of dendritic cells and enhances induction of regulatory T and Th17 cells. European Journal of Immunology, v. 44, n. 3, p. 794-806, MAR 2014. Citações Web of Science: 36.
MORAES-VIEIRA, P. M. M.; BASSI, E. J.; LAROCCA, R. A.; CASTOLDI, A.; BURGHOS, M.; LEPIQUE, A. P.; QUINTANA, F. J.; ARAUJO, R. C.; BASSO, A. S.; STROM, T. B.; CAMARA, N. O. S. Leptin Modulates Allograft Survival by Favoring a Th2 and a Regulatory Immune Profile. AMERICAN JOURNAL OF TRANSPLANTATION, v. 13, n. 1, p. 36-44, JAN 2013. Citações Web of Science: 25.
MORAES-VIEIRA, P. M. M.; BASSI, E. J.; ARAUJO, R. C.; CAMARA, N. O. S. Leptin as a link between the immune system and kidney-related diseases: leading actor or just a coadjuvant?. Obesity Reviews, v. 13, n. 8, p. 733-743, AUG 2012. Citações Web of Science: 17.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VIEIRA, Pedro Manoel Mendes de Moraes. Leptina: um modulador central das respostas imunes.. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.