Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento do receptor nuclear PPAR alpha nos efeitos protetores do exercício físico contra a inflamação e esteatose hepática induzida por dieta hiperlipídica

Processo: 13/10861-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:José Cesar Rosa Neto
Beneficiário:Helena Angélica Pereira Batatinha
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico

Resumo

A obesidade é a doença com maior avanço em numero de casos nos últimos anos. Esta enfermidade, normalmente associada à ingestão excessiva de carboidratos e lipídios, está relacionada com o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão arterial, dislipidemia, diabetes mellitus tipo 2 (DM2), todas essas co-morbidades tendo como ponto em comum o aumento da inflamação sistêmica crônica, levando a uma diminuição na expectativa e qualidade de vida. A obesidade e resistência à insulina promovem diversas alterações nas funções hepáticas relacionadas ao metabolismo de ácidos graxos (AG) e favorecem a esteatose hepática não alcoólica (NASH) que se trata de uma deposição ectópica de triglicérides no parênquima dos hepatócitos (Tilg and Moschen 2008; Di Minno, Russolillo et al. 2012).Um dos principais tratamentos, na atualidade, para NASH é baseado em dieta de restrição calórica e estilo de vida fisicamente ativo. O exercício físico é capaz de ativar a proteína quinase ativada por AMP (AMPK). Este complexo protéico é responsável por aumentar o metabolismo oxidativo, estimulando expressão gênica de proteínas lipolíticas e inibindo a expressão de genes lipogênicos. Além disso, a AMPK aciona os receptores ativados por proliferadores de peroxissoma (PPARS) (Canto and Auwerx 2010). Os PPARS são fatores de transcrição da família de receptores nucleares, que controlam a expressão de genes envolvidos no metabolismo da glicose e lipídios. O nosso objetivo é verificar se os efeitos benéficos do treinamento físico sobre o metabolismo e a inflamação hepática são dependentes do PPAR-alfa. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVEIRA, LOREANA S.; PIMENTEL, GUSTAVO D.; SOUZA, CAMILA O.; BIONDO, LUANA A.; TEIXEIRA, ALEXANDRE ABILIO S.; LIMA, EDSON A.; BATATINHA, HELENA A. P.; ROSA NETO, JOSE C.; LIRA, FABIO S. Effect of an acute moderate-exercise session on metabolic and inflammatory profile of PPAR- knockout mice. Cell Biochemistry and Function, v. 35, n. 8, p. 510-517, DEC 2017. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BATATINHA, Helena Angélica Pereira. Exercício aeróbio crônico reduz o acúmulo de gordura hepático, mas promove inflamação no fígado de camundongos PPAR-alpha knockout, via inibição do PPAR-gama.. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.