Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do P-MAPA associado à gemcitabina no balanço proliferativo e apoptótico no câncer de pâncreas

Processo: 15/20767-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Patrick Vianna Garcia
Beneficiário:Maísa Massafera Pereira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Imunoterapia   Neoplasias pancreáticas   Gastroenterologia   Quimioterapia

Resumo

O câncer de pâncreas constitui um dos tumores malignos mais agressivos, sendo responsável por aproximadamente 5% das mortes por câncer em todo o mundo. Existem evidências de que as principais vias de sinalização oncogênicas conseguem adaptar-se ao metabolismo do tumor, contribuindo para o crescimento e desenvolvimento tumoral. Desta forma, as alterações no metabolismo energético celular devem ser consideradas, então, como uma característica fundamental do câncer. Diante desse cenário destaca-se o imunomodulador P-MAPA, que por sua grande versatilidade e mínima citotoxicidade, reveladas através de estudos in vivo e in vitro, abre uma nova perspectiva para o combate de alguns tipos de cânceres, incluindo o pancreático. Assim, os objetivos deste estudo serão caracterizar os índices proliferativo e apoptótico e comparar os efeitos histopatológicos com P-MAPA associada à quimioterapia com gemcitabina no tratamento do câncer de pâncreas induzido quimicamente em ratos, bem como estabelecer possíveis mecanismos de ação dessas terapias. Para a indução do câncer de pâncreas será implantado 1 mg de cristais de 7,12-dimetilbenzantraceno (DMBA) na cabeça do pâncreas de 40 ratos machos da linhagem Fischer 344. Os outros 10 animais que não receberão DMBA serão considerados como Grupo Controle. Após 120 dias de indução, todos os animais serão submetidos a exames ultrassonográficos para verificar a existência de câncer de pâncreas e posteriormente, serão subdivididos em 5 grupos (10 animais por grupo): Grupo Controle (Grupo 1), Grupo Câncer (Grupo 2), Grupo Câncer+P-MAPA (Grupo 3), Grupo Câncer+Gemcitabina (Grupo 4) e Grupo Câncer+P-MAPA+Gemcitabina (Grupo 5). Após 30 dias de tratamento, amostras do câncer de pâncreas de todos os animais serão coletadas e submetidas às análises para determinar os índices proliferativo e apoptótico. Os resultados obtidos poderão contribuir para o desenvolvimento de uma nova modalidade terapêutica para o câncer de pâncreas baseada na associação entre o imunomodulador P-MAPA e o quimioterápico Gemcitabina.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DURAN, NELSON; FAVARO, WAGNER J. BIOGENIC SYNTHESIS OF IMPORTANT ENVIRONMENTAL MINERALS: MAGNESIUM PHOSPHATE COMPOUNDS AND PERSPECTIVES. Química Nova, v. 41, n. 5, p. 567-576, MAY 2018. Citações Web of Science: 0.
NELSON DURÁN; WAGNER J. FAVARO. BIOGENIC SYNTHESIS OF IMPORTANT ENVIRONMENTAL MINERALS: MAGNESIUM PHOSPHATE COMPOUNDS AND PERSPECTIVES. Química Nova, v. 41, n. 5, p. -, Maio 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.