Busca avançada
Ano de início
Entree

Purificação e identificação de peptídeos com atividades biológicas, liberados a partir da hidrólise da caseína caprina por proteases sintetizadas por fungos filamentosos

Processo: 16/10289-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Roberto da Silva
Beneficiário:José Erick Galindo Gomes
Supervisor no Exterior: Maria Manuela Estevez Pintado
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade Católica Portuguesa, Porto (UCP), Portugal  
Vinculado à bolsa:14/13700-3 - Avaliação da atividade biológica de peptídeos liberados a partir da hidrólise da caseína caprina por proteases sintetizadas por fungos filamentosos, BP.DR
Assunto(s):Bioquímica de alimentos   Peptídeo hidrolases

Resumo

RESUMONos últimos anos, à procura do consumidor por alimentos conhecidos como funcionais, ou seja, que promovam benefícios à saúde, além do atendimento nutricional básico, vem crescendo constantemente. Sendo considerada como uma estratégia potencial na prevenção de doenças crônicas, pelos seus benefícios fisiológicos ou redução dos riscos dessas doenças, independentemente de suas propriedades nutricionais. Neste sentido, peptídeos bioativos apresentam alto potencial de utilização na indústria de alimentos, especialmente para esta finalidade. Consequentemente, têm-se o estímulo por parte do setor industrial e acadêmico em desenvolver técnicas e processos com diferentes fontes proteolíticas para a liberação destas substâncias. A hidrólise da caseína por proteases microbianas específicas como as de fungos filamentosos, resulta na liberação de diversos peptídeos, com atividades biológicas diferenciadas. Sendo assim, a triagem e avaliação destes peptídeos visando sua aplicação, pode representar uma importante contribuição ao setor de alimentos funcionais. É de fundamental importância para um projeto de pesquisa que envolve este tipo de biomolécula, identificar suas sequências aminoacídicas para entender quais os tipos de interação peptídeo/alvo podem ocorrer para atingir tal finalidade. Para a realização de um trabalho desta magnitude, é imprescindível que os experimentos de purificação, determinação das atividade biológicas e identificação dos peptídeos com tais atividades sejam realizados dentro do mesmo local de trabalho, garantindo a estabilidade das moléculas e preservando assim seu potencial bioativo. Dessa forma, a presente proposta de Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) representa um trabalho em conjunto com a Professora Dra. Maria Manuela Estevez Pintado da Escola Superior de Biotecnologia, situada na Universidade Católica Portuguesa (UCP) na cidade de Porto - Portugal. A pesquisadora desempenha um importante papel na pesquisa com compostos bioativos, dentre eles peptídeos biologicamente ativos e uma vasta experiência em purificação e identificação destas moléculas. Além disso, o Laboratório de Bioprocessamento Alimentar, do Centro de Biotecnologia e Química Fina da UCP, possui todo aparato científico necessário para a realização deste trabalho. Portanto, temos como objetivo hidrolisar a caseína caprina pelas proteases dos fungos Mucor subitilissimus URM 4133 e Mucor guilliermondii URM 5848, purificar os peptídeos liberados a partir desta hidrólise e identificar suas sequências de aminoácidos, tendo como finalidade avaliar quais as interações entre aminoácidos são responsáveis por determinadas atividades biológicas. O estudo irá avaliar o potencial destes peptídeos em desempenhar atividades antimicrobianas, antioxidantes e anti-hipertensivas. Dessa forma, técnicas de separação e purificação como eletroforese, cromatografia líquida de alta eficiência (RP-HPLC) utilizando detectores de arranjo de iodo, espectrômetros de massa do tipo LC-MS/MS, e espectrômetros de massa do tipo MALDI-TOF/TOF, serão empregados. Posteriormente, os peptídeos sequenciados serão comparados com os peptídeos já registrados em bases de dados como o NCBI Protein BLAST, UniProt (Universal Protein Resource) e o BioPep, para verificar se os mesmos já foram descritos, ou se são sequencias inéditas. Colaborando assim, tanto para os registros na literatura destas biomoléculas, quanto com o intuito de aprimorar a obtenção dos peptídeos bioativos. (AU)