Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial leucemogênico do IL-7R mutante in vivo.

Processo: 16/07724-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:José Andrés Yunes
Beneficiário:Mayara Ferreira Euzébio
Instituição-sede: Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr Domingos A Boldrini (CIB). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/10653-2 - Estudo da leucemogênese em camundongos CD2-CRE/IL7R mutante, BE.EP.MS

Resumo

A leucemia linfoide aguda (LLA) é um câncer agressivo caracterizado pela alta produção e acumulo de precursores linfoides imaturos, que proliferam e substituem as células normais hematopoiéticas da medula óssea. A LLA pode apresentar-se como a leucemia linfoide aguda T (LLA-T) e leucemia linfoide aguda B (LLA-B). Aproximadamente 35% dos casos de LLA estão associadas à presença de translocações cromossômicas que afetam a expressão de genes importantes no desenvolvimento das células T. Além disso, diversas mutações têm sido descritas em genes relacionados à regulação do desenvolvimento linfoide, ciclo celular, supressor tumoral e transdução de sinal. Mutações no gene IL7R tem sido encontradas por pesquisadores em casos de LLA-T bem como em um subtipo de pior prognóstico de LLA-B. Estudos de nosso grupo de pesquisa encontraram uma mutação relacionada com ganho de função no gene IL7R (receptor de interleucina 7) em 9% dos casos de LLA-T. Verificou-se que as mutações conferem ativação constitutiva das vias JAK-STAT e PI3K/AKT. Estudos in vitro, mostraram que células transduzidas com IL7R mutante apresentavam aumento de sobrevivência e proliferação, independentemente de fatores de crescimento. In vivo, estas células levaram ao desenvolvimento de tumores e infiltração de órgãos, quando transplantadas em camundongos. Os estudos concluíram que o IL7R mutante tem potencial leucemogênico. Para verificar se a mutação do IL7R é suficiente para o desenvolvimento da leucemia, nosso grupo de pesquisa desenvolveu uma linhagem de camundongos knock-in, Linhagem B6-Il7rCPT, que contém a mutação IL7R em um éxon invertido, flanqueado por sequencias LoxP e Lox511; Neste projeto pretendemos cruzar os animais B6-Il7rCPT com animais da Linhagem B6.Cg-Tg(Vav1-cre)A2Kio/J, que expressa a recombinase Cre sob controle do promotor Vav1, que atua em célula tronco hematopoiética. Espera-se que células hematopoéticas dos animais Il7rCPT/Vav1:Cre sofram "ativação" do IL7R mutante através de recombinação Flex Switch. Este modelo experimental simulará uma situação real de um paciente com LLA, pois nem todas as células hematopoiéticas conterão o alelo mutado. O objetivo deste estudo será avaliar o desenvolvimento de leucemia pelos animais Il7rCPT/Vav1:Cre, bem como caracterizar o tipo de leucemia desenvolvida. Análises genômicas (não contempladas neste projeto) permitirão, posteriormente, averiguar quais outras mutações são necessárias, juntamente com o IL7R mutante, para o processo de leucemogênese, desta forma ajudando a definir o perfil genômico das LLA com mutações em IL7R, o que poderá resultar também na identificação e teste de novos alvos terapêuticos.