Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da N-WASP, WAVE2 e cortactina na internalização por amastigotas extracelulares de Trypanosoma cruzi em células fagocíticas profissionais (THP-1)

Processo: 17/20432-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Renato Arruda Mortara
Beneficiário:Camila Macedo Medina
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/15000-4 - Trypanosoma cruzi: variabilidade genômica intra- e interespecífica e mecanismos de invasão/evasão celular, AP.TEM
Assunto(s):Trypanosoma cruzi   Cortactina   Citoesqueleto de actina   Amastigotes   Fagócitos

Resumo

A Doença de Chagas é causada pelo protozoário flagelado Trypanosoma cruzi e afeta cerca de 6 a 7 milhões de pessoas no mundo. A invasão celular por T. cruzi pode acontecer pelas formas tripomastigotas metacíclias e sanguíneas assim como pelas formas amastigotas extracelulares (AEs) que são originados pela lise prematura da célula hospedeira ou pela diferenciação extracelular dos tripomastigotas sanguíneos. AEs são capazes de invadir e colonizar células fagocíticas profissionais e não profissionais e fazem parte da manutenção do ciclo de infecção no hospedeiro vertebrado. Sabe-se que a invasão celular por essas formas é altamente dependente do citoesqueleto de actina da célula hospedeira, num processo coordenado que envolve diversos componentes tanto do parasita quanto da célula hospedeira, em especial moléculas que regulam o citoesqueleto de actina. Cortactina, N-WASP e WAVE2 participam na regulação do citoesqueleto de actina, no processo de fagocitose e já foram descritas pelo seu envolvimento na internalização de AEs em células fagocíticas não profissionais (FNP) em um mecanismo de fagocitose induzida. Com o intuito de investigar se os processos descritos em células FNPs na invasão por AEs estão presentes em células fagocíticas profissionais (THP-1), o presente projeto visa verificar se proteínas associadas ao citoesqueleto de actina como cortactina, N-WASP e WAVE2 são importantes também para a internalização de AEs em células fagocíticas (THP-1), o que traria mais evidências de que AEs promovem em células naturalmente não fagocíticas uma maquinaria especializada capaz de induzir fagocitose e, consequente internalização. (AU)