Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da zingiber officinale roscoe (gengibre) sobre o desenvolvimento de focos de criptas aberrantes induzidos pela dimetilhidrazina em modelo experimental de carcinogenese no colon...

Processo: 03/08449-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2003
Vigência (Término): 30 de setembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Luís Fernando Barbisan
Beneficiário:Marcos Corrêa Dias
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais   Lesões pré-cancerosas   Quimioprevenção   Focos de criptas aberrantes

Resumo

O presente projeto tem como objetivo determinar a atividade quimioprotetora do gengibre (Zingiber officinale Roscoe), administrado via ração, sobre o desenvolvimento de lesões pré-neoplásicas (focos de criptas aberrantes-FCAs) induzidos pela dimetilhidrazina (DMH) na mucosa do cólon. Rastos Wistar machos serão divididos em 4 grupos experimentais. Os animais Grupos 1 a 3 receberão quatro injeções subcutâneas de dimetilhidrazina (DMH) (40 mgKg) nas duas primeiras semanas do experimento. Após este período, os animais do Grupo 1 receberão ração basal e dos Grupos 2 e 3 ração acrescida de 0,5 ou 1% de gengibre ao longo do experimento. O s animais do Grupo 4 receberão quatro injeções subcutâneas de EDTA (0,37 mgKg) veículo do cancerígeno e então tratados com ração basal acrescida de gengibre a 1% ao longo do experimento. Após o sacrifício, o cólon dos animais será removido, estirado em suporte, mergulhado em fixador (24 horas), e armazenado em álcool 70%. Estes serão corados em azul de metileno a 2% para detecção de FCAs. Posteriormente, os cólons serão processados para obtenção de cortes histológicos para análise de proliferação celular (detecção imunoistoquímica de PCNA) e apoptose de criptas normais e FCAs. A incidência e tipos de FCAs no cólon e os níveis de proliferação celular e apoptose no interior dos mesmos serão quantificados e comparados entre os diferentes grupos experimentais. (AU)