Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da relação entre a diferença esperada na progênie (DEP) com características produtivas e de qualidade da carne em bovinos Nelore

Processo: 16/17433-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Saulo da Luz e Silva
Beneficiário:Saulo da Luz e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesq. associados:Arlindo Saran Netto ; David Edwin Gerrard ; José Bento Sterman Ferraz ; Luciane Silva Martello ; Luiz Alberto Colnago ; Paulo Roberto Leme
Bolsa(s) vinculada(s):17/10779-6 - Estudo da relação entre a diferença esperada na progênie (DEP) com características de desempenho em confinamento em bovinos Nelore, BP.TT
17/07774-2 - Estudo da relação entre a diferença esperada na progênie (DEP) com características de peso e percentagem de cortes comerciais em bovinos Nelore, BP.TT
Assunto(s):Qualidade da carne  Eficiência  Bovinos de corte  Melhoramento genético animal 

Resumo

Entre as tecnologias que têm sido utilizadas para aumentar a eficiência da cadeia produtiva da carne, a seleção genética de reprodutores, através dos programas de melhoramento genético é uma das ferramentas de grande importância. Nesse sentido, características de crescimento e reprodutivas têm sido priorizadas, porém pouca ênfase tem se dado sobre a correlação dessas características com a qualidade da carne, principalmente em bovinos da raça Nelore. Dessa forma, este trabalho será realizado para avaliar a relação de diferentes características utilizadas como critérios de seleção em bovinos de corte, sobre características fisiológicas, de desempenho, de carcaça e qualidade da carne de bovinos Nelore confinados. Serão confinados 192 bovinos machos não-castrados, que possuam resultados de avaliação genética para características relacionadas ao crescimento (ganho de peso e peso aos 18 meses), precocidade sexual (circunferência escrotal e/ou probabilidade de prenhez precoce) e de musculosidade (avaliação visual de musculosidade ou área de olho de lombo). Durante a fase de confinamento (aproximadamente 120 dias), os animais serão avaliados em relação ao desempenho (ganho de peso, ingestão de alimento e eficiência alimentar) e características de carcaça por ultrassom e características de termorregulação por termografia de infravermelho. Também serão colhidas amostras de sangue para avaliação de metabólitos plasmáticos. Ao final do confinamento, os animais serão abatidos e para avaliação do rendimento de cortes comerciais, ossos e aparas. Serão colhidas amostras do músculo Longissimus para avaliações da expressão de genes relacionados a calpaína e calpastatina, além da avaliação do perfil morfométrico do músculo. Também serão obtidas amostras para avaliação de características instrumentais e sensoriais, relacionadas a qualidade da carne. Espera-se obter resultados que forneçam informações importantes para a cadeia produtiva da carne brasileira, auxiliando os mesmos a orientarem seus sistemas de produção de forma a aumentar a lucratividade e a qualidade da carne. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.