Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

As implicações do implante coclear para desenvolvimento das habilidades de linguagem: uma revisão da literatura

Texto completo
Autor(es):
Anderson Jonas das Neves ; Ana Claudia Moreira Almeida Verdu ; Adriane de Lima MortariMoret ; Leandra Tabanez do Nascimento Silva
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista CEFAC; v. 17, n. 5, p. 1643-1656, Out. 2015.
Resumo

Resumo: A reabilitação auditiva por meio do implante coclear tem constituído um campo de atuação e de pesquisa interdisciplinar, cujos interesses têm incidido na investigação das variáveis e processos relacionados às habilidades de linguagem dessa população. O presente estudo teve como objetivo apresentar uma revisão sistemática das pesquisas que investigaram as relações entre o uso do implante coclear e o desenvolvimento da linguagem. Para isso, foi realizada uma busca nas bases científicas Web of Science(r), Scielo(r) e LILACS(r), de 2003 a 2013, de estudos sob escopo da Audiologia (e de áreas correlatas), Educação, Reabilitação e Ciências do Comportamento; aplicando os unitermos "cochlear implant", "auditory recognition", "recognition", "speech", "speech production" e "language". Após um tratamento inicial dos resultados, foram selecionados para análise 86 artigos que foram classificados de acordo com os seguintes critérios: ano de publicação, periódico, área de pesquisa, tipo de estudo, habilidade investigada e a temática. Os resultados indicaram crescente avanço nesses estudos e uma ênfase em avaliar e/ou identificar possíveis fatores que interferem nos processos de linguagem de implantados cocleares, sendo essas pesquisas conduzidas majoritariamente pela Audiologia e áreas correlatas. Os estudos comparativos e explicativos foram os mais frequentes e têm destacado as habilidades auditivas, especificamente os fatores que afetam a percepção auditiva. Enquanto perspectivas futuras, poderão ser vislumbrados maior envolvimento científico de áreas interdisciplinares à Audiologia, ampliação de pesquisas sobre habilidades expressivas (como a produção oral) e fomento à estudos que investiguem intervenções (práticas baseadas em evidências) em linguagem para esse público. (AU)