Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da luz UVA em células de pacientes com Xeroderma pigmentosum variante

Processo: 12/16929-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Carlos Frederico Martins Menck
Beneficiário:Natália Cestari Moreno
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52417-7 - Respostas celulares a lesões no genoma, AP.TEM
Assunto(s):Mutação   Raios ultravioleta   Genotoxicidade   Xeroderma pigmentoso

Resumo

A molécula de DNA é constantemente sujeita à ação de agentes físicos (como a luz UV) e químicos (como quimioterápicos ou espécies reativas de oxigênio e/ou nitrogênio) que podem ocasionar lesões. Tais lesões podem interferir em processos importantes para a célula como a replicação do DNA e a transcrição do RNA, podendo resultar em mutações ou morte celular. A radiação ultravioleta (UV) é um agente ambiental reconhecidamente genotóxico. Dentro espectro de UV (UVC: 200-280nm, UVB: 280-315nm e UVA: 315-400nm), podemos destacar a luz UVA por ser a mais abundante na superfície terrestre (cerca de 90%), e assim como UVC e UVB, é nociva para o DNA, proteínas e lipídios podendo participar na indução de câncer de pele. Os danos causados por luz UVA podem dar origem a fotolesões através de sua absorção direta pelo DNA, como por exemplo, dímeros de pirimidina ciclobutano (CPDs) e pirimidina (6-4) pirimidona (6-4 PPs). Alternativamente, fotossensibilizadores excitados pela luz UVA podem dar origem bases oxidadas mediados por oxigênio singlete (1O2) ou outros radicais de oxigênio, na qual, o principal produto formado é a 8-oxo-7,8-dihidroguanina (8-oxoG). Como consequências a esses danos, a exposição à UVA pode provocar mutações que são as causas primárias na formação de tumores. Exemplos dramáticos dessa relação (lesão-mutação-câncer) é demonstrada em uma síndrome rara e hereditária, conhecida como Xeroderma pigmentosum (XP), que se caracteriza por mutações em um dos sete genes que codificam as proteínas (XP-A a G) que participam do Reparo por Excisão de Nucleotídeo (NER - Nucleotide Excision Repair) e um grupo variante (XP-V) que codifica para a DNA polimerase (pol eta) que faz a síntese translesão (TLS) de danos causados por UV. A proporção de pessoas afetadas com XP é cerca de um a cada cem mil habitantes, porém, em uma comunidade no estado de Goiás foram diagnosticados mais de vinte pacientes em uma população de cerca de mil habitantes e dados preliminares observados pelo nosso grupo indicam que esses pacientes tenham mutações no gene POLH que codifica a pol eta, sendo então diagnosticados como XP-V. Levando em consideração a importância de se compreender os mecanismos de indução de lesões por UVA na molécula de DNA e suas consequências mutagênicas, este projeto tem o objetivo de verificar os danos diretos e/ou indiretos na molécula de DNA causados por luz UVA e os tipos de mutações geradas no genoma de células XP-V, bem como em células dos pacientes de Goiás, caracterizar o perfil de mutação dessas células e assim identificar quais mutações contribuem para o fenótipo clássico observado nesses pacientes. A caracterização da mutagênese dessas células irradiadas com luz UVA será realizada utilizando técnicas clássicas de detecção de mutações (no gene HPRT) e através do sequenciamento do exoma. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORENO, NATALIA CESTARI; MACHADO GARCIA, CAMILA CARRIAO; MUNFORD, VERIDIANA; REILY ROCHA, CLARISSA RIBEIRO; PELEGRINI, ALESSANDRA LUIZA; CORRADI, CAMILA; SARASIN, ALAIN; MARTINS MENCK, CARLOS FREDERICO. The key role of UVA-light induced oxidative stress in human Xeroderma Pigmentosum Variant cells. Free Radical Biology and Medicine, v. 131, p. 432-442, FEB 1 2019. Citações Web of Science: 0.
MORENO, NATALIA CESTARI; MACHADO GARCIA, CAMILA CARRIAO; REILY ROCHA, CLARISSA RIBEIRO; MUNFORD, VERIDIANA; MARTINS MENCK, CARLOS FREDERICO. ATR/Chk1 Pathway is Activated by Oxidative Stress in Response to UVA Light in Human Xeroderma Pigmentosum Variant Cells. Photochemistry and Photobiology, v. 95, n. 1, p. 345-354, JAN 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
Efeitos da luz UVA em células de pacientes com Xeroderma Pigmentosum Variante. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.