Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação e caracterização da diferenciação neural em arcabouços poliméricos para regeneração medular

Processo: 18/19300-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2018
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Victor Allisson da Silva
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências   Engenharia tecidual   Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Traumatismos da medula espinal   Tecidos suporte   Regeneração nervosa   Biomateriais poliméricos

Resumo

A terapia tecidual em casos de lesão medular é de grande importância para o desenvolvimento de tratamentos voltados à regeneração nervosa. Um dos principais métodos é o uso de scaffolds poliméricos, estes são estruturas de biomateriais que promovem o suporte celular e estimulam a diferenciação destes em locais lesados. No entanto, as respostas celulares podem variar de acordo com a macro e microestrutura desses materiais. Em relação às configurações macro, pode-se obter andaimes que vão desde filmes, cilindros, tubos, canais e até hidrogéis. Além disso, as conformações microestruturais podem ser únicas, permitindo variações no diâmetro médio dos poros, hidrofilia, composição e outras características superficiais dos biomateriais. No entanto, essas propriedades precisam ser avaliadas in vitro antes de prosseguir para a aplicação in vivo. Para este trabalho foram testados quatro tipos de polímeros: I) policaprolactona (PCL); II) policaprolactona fibrosa (PCLf); III) poli ácido-L-ltico (PLLA); IV) quitosana (CHI) em: a) culturas de células VERO para análise de citotoxicidade; B) culturas primárias mistas de medula espinhal de ratos neonatos com 0-3 dias pós-natais (P0-P3) para avaliar aderência, proliferação e diferenciação. Este estudo tem como objetivo avaliar e caracterizar a diferenciação de células da medula espinhal associada aos biomateriais, permitindo conhecer características preferíveis à regeneração espinhal.