Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliando controle de epidemias utilizando modelos matemáticos e computacionais

Processo: 09/15098-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de maio de 2011 - 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Matemática - Matemática Aplicada
Pesquisador responsável:Hyun Mo Yang
Beneficiário:Hyun Mo Yang
Instituição-sede: Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Jorge Alberto Achcar ; Jose Luiz Boldrini ; Sandra Cecília Botelho Costa
Pesq. associados:Ariana Campos Yang ; Bianca Morelli Rodolfo Calsavara ; Brigina Kemp ; Cláudia Pio Ferreira ; Helenice de Oliveira Florentino Silva ; Jose Luiz Boldrini ; Luís Gustavo Barioni ; Luiz Koodi Hotta ; Márcia Furlan Nogueira Tavares de Lima ; Maria Elena Guariento ; Norberto Anibal Maidana ; Paulo Fernando de Arruda Mancera ; Rodrigo Nogueira Angerami ; Saulo Duarte Passos ; Silvia Maria Fonseca Silveira Massruhá ; Silvia Martorano Raimundo ; Sônia Ternes ; Takashi Yoneyama ; Urbano Gomes Pinto de Abreu
Bolsa(s) vinculada(s):12/13171-5 - Um modelo matemático para avaliar o impacto da resistência ao tratamento na epidemia da tuberculose, BE.PQ
Assunto(s):Modelos matemáticos  Estimação paramétrica  Geometria computacional  Surtos de doenças 

Resumo

Modelagem matemática, quando fundamentada em bases sólidas da biologia, permite descrever quantitativamente fenômenos biológicos. Em se tratando de áreas da biologia que estudam transmissão de doenças, os agentes envolvidos são diferentes espécies de animais e parasitas. Métodos de modelagem matemática envolvendo populações e regras de fluxo entre as sub-populações (conforme, por exemplo, a história natural da doença) são apropriados quando quer que hajam parasitas causadores de doenças sendo propagados em populações específicas. A biologia matemática estruturada em dinâmica de populações permite descrever e compreender fenômenos biológicos tais como epidemias de doenças infecciosas em humanos e em animais. Os modelos matemáticos podem ser calibrados especificamente para uma doença e, então, ser utilizados para avaliar diferentes estratégias de controle e prevenção das moléstias com a finalidade de oferecer subsídios para se escolher controles mais eficientes e eficazes. Pode-se, também, abordar questões sobre a minimização de efeitos indesejáveis de qualquer quimioterapia (sejam nos indivíduos, sejam nos vetores e parasitóides). Avaliar o controle de epidemias em humanos e em animais de fazenda é o escopo da biologia matemática desse projeto. No Brasil, pelo fato de se situar em regiões tropicais, sub-tropicais e temperadas, há condições favoráveis para propagação de infecções transmissíveis. Nas regiões tropicais e sub-tropicais, devido a condições favoráveis de umidade e temperatura, têm ocorrido epidemias de doenças transmitidas por vetores. Entretanto, em regiões temperadas, devido ao aumento de temperatura causado pelo aquecimento global, surtos de doenças tropicais têm expandido suas fronteiras. Este campo de pesquisa tem apresentado grandes avanços, e um tratamento matemático mantendo perspectivas de suas aplicações práticas no que se refere à saúde pública e sanitária no Brasil é de importância óbvia. Outro aspecto importante é o fato do Brasil ser conhecido pela intensa atividade pecuária. Isso mostra a importância de cuidar da sua produção, avaliando-se métodos de controle e disseminação de infecções, como febre aftosa e anemia infecciosa equina. Este projeto aborda métodos quantitativos aplicados em epidemiologia e imunologia (humanos e animais). Para este fim, agrega pesquisadores de diversas Instituições, do Estado de São Paulo e fora dele, assim como de outros países. (AU)

Publicações científicas (17)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA FILHO, CICERO ALFREDO; BOLDRINI, JOSE LUIZ. An analysis analysis of an optimal control problem for mosquito populations. NONLINEAR ANALYSIS-REAL WORLD APPLICATIONS, v. 42, p. 353-377, AUG 2018. Citações Web of Science: 0.
DOS REIS, CELIA A.; FLORENTINO, HELENICE DE O.; COLON, DIEGO; FLEURY ROSA, SUELIA R.; CANTANE, DANIELA R. An approach of the exact linearization techniques to analysis of population dynamics of the mosquito Aedes aegypti. MATHEMATICAL BIOSCIENCES, v. 299, p. 51-57, MAY 2018. Citações Web of Science: 0.
YANG, HYUN MO. The transovarial transmission in the dynamics of dengue infection: Epidemiological implications and thresholds. MATHEMATICAL BIOSCIENCES, v. 286, p. 1-15, APR 2017. Citações Web of Science: 4.
CASTRO MORALES, FIDEL ERNESTO; VICINI, LORENA; HOTTA, LUIZ K.; ACHCAR, JORGE A. A nonhomogeneous Poisson process geostatistical model. STOCHASTIC ENVIRONMENTAL RESEARCH AND RISK ASSESSMENT, v. 31, n. 2, p. 493-507, FEB 2017. Citações Web of Science: 1.
DE ARAUJO, ANDERSON L. A.; BOLDRINI, JOSE L.; CALSAVARA, BIANCA M. R. An analysis of a mathematical model describing the geographic spread of dengue disease. Journal of Mathematical Analysis and Applications, v. 444, n. 1, p. 298-325, DEC 1 2016. Citações Web of Science: 3.
GUIRALDELLO, RAFAEL T.; MARTINS, MARCELO L.; MANCERA, PAULO F. A. Evaluating the efficacies of Maximum Tolerated Dose and metronomic chemotherapies: A mathematical approach. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 456, p. 145-156, AUG 15 2016. Citações Web of Science: 0.
YANG, HYUN MO; BOLDRINI, JOSE LUIZ; FASSONI, ARTUR CESAR; SOUZA FREITAS, LUIZ FERNANDO; GOMEZ, MILLER CERON; BARBOZA DE LIMA, KARLA KATERINE; ANDRADE, VALMIR ROBERTO; RIBAS FREITAS, ANDRE RICARDO. Fitting the Incidence Data from the City of Campinas, Brazil, Based on Dengue Transmission Modellings Considering Time-Dependent Entomological Parameters. PLoS One, v. 11, n. 3 MAR 24 2016. Citações Web of Science: 5.
YAO, GUANGMING; DUO, JIA; CHEN, C. S.; SHEN, L. H. Implicit local radial basis function interpolations based on function values. Applied Mathematics and Computation, v. 265, p. 91-107, AUG 15 2015. Citações Web of Science: 9.
ENTRINGER, ARIANE PIOVEZAN; BOLDRINI, JOSE LUIZ. A PHASE FIELD alpha-NAVIER-STOKES VESICLE-FLUID INTERACTION MODEL: EXISTENCE AND UNIQUENESS OF SOLUTIONS. DISCRETE AND CONTINUOUS DYNAMICAL SYSTEMS-SERIES B, v. 20, n. 2, p. 397-422, MAR 2015. Citações Web of Science: 0.
YANG, HYUN MO. A MATHEMATICAL MODEL TO ASSESS THE IMMUNE RESPONSE AGAINST TRYPANOSOMA CRUZI INFECTION. JOURNAL OF BIOLOGICAL SYSTEMS, v. 23, n. 1 MAR 2015. Citações Web of Science: 1.
FIORENTINO, HELENICE O.; CANTANE, DANIELA R.; SANTOS, FERNANDO L. P.; BANNWART, BETTINA F. Multiobjective Genetic Algorithm applied to dengue control. MATHEMATICAL BIOSCIENCES, v. 258, p. 77-84, DEC 2014. Citações Web of Science: 5.
ASSUNCAO, WELINGTON VIEIRA; BOLDRINI, JOSE LUIZ. GLOBAL SOLUTIONS OF A MODEL OF PHASE TRANSITIONS FOR DISSIPATIVE THERMOVISCOELASTIC MATERIALS. Electronic Journal of Differential Equations, SEP 11 2013. Citações Web of Science: 0.
BOLDRINI, JOSE LUIZ; ROJAS-MEDAR, MARKO ANTONIO; ROJAS-MEDAR, MARIA DRINA. EXISTENCE AND UNIQUENESS OF STATIONARY SOLUTIONS TO BIOCONVECTIVE FLOW EQUATIONS. Electronic Journal of Differential Equations, APR 29 2013. Citações Web of Science: 0.
RODRIGUES, DIEGO SAMUEL; DE ARRUDA MANCERA, PAULO FERNANDO. MATHEMATICAL ANALYSIS AND SIMULATIONS INVOLVING CHEMOTHERAPY AND SURGERY ON LARGE HUMAN TUMOURS UNDER A SUITABLE CELL-KILL FUNCTIONAL RESPONSE. Mathematical Biosciences and Engineering, v. 10, n. 1, p. 221-234, FEB 2013. Citações Web of Science: 4.
T.N. VILCHES; C.P. FERREIRA. Um modelo para a dengue com influência sazonal. TEMA (São Carlos), v. 14, n. 3, p. 279-290, Dez. 2013.
DE ARAUJO, ANDERSON LUIS A.; BOLDRINI, JOSE LUIZ. A note on immersions of domains of fractional powers of certain sectorial operators in Sobolev spaces. Applied Mathematics Letters, v. 25, n. 12, p. 2105-2109, DEC 2012. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.